terça-feira, 18 de outubro de 2016

EVENTO - A CULTURA DO ESTUPRO E AS COMUNIDADES RELIGIOSAS



A CULTURA DO ESTUPRO E AS COMUNIDADES RELIGIOSAS

O Brasil é um país perigoso para as mulheres. Dados do Mapa da Violência de 2015 mostram que entre 2003 e 2013, o número de vítimas de homicídio do sexo feminino passou de 3.937 para 4.762; um aumento de 21% na década. O país tem taxa de 4,8 homicídios por cada 100 mulheres, a quinta maior do mundo em um ranking com 83 países, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Roupa, comportamento, bebida, horário, companhias... São muitos os questionamentos que surgem a respeito de um crime quando a vítima é do sexo feminino. Casos recentes de estupros coletivos ganharam as mídias sociais e reacenderam o debate sobre a persistência de uma CULTURA DO ESTUPRO na sociedade.





Pensando nisso, a Rede Religiosa de Proteção à Mulher Vítima propõe o debate sobre a cultura do estupro e a relação com as comunidades religiosas. O que nós, religiosos, temos a ver com isso?

O evento acontecerá na IGREJA METODISTA EM VILA MARIANA, localizada à Rua Joel Jorge Melo, n. 268, Vila Mariana, São Paulo, às 14h, no dia 22 de outubro de 2016.

Para mais informações acesse:

Contamos com a presença de todxs!



Grupo de Estudos de Gênero e Religião Mandrágora/NETMAL

Nenhum comentário: