segunda-feira, 9 de julho de 2018

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER INDÍGENA



Violência contra mulheres indígenas:

1 em cada 3 mulheres indígenas no mundo são estupradas ao longo da vida - e a violência faz parte de uma estratégia para desmoralizar a comunidade ou como "limpeza étnica". (ONU). 

Segundo o Huffpost Brasil, a Lei Maria da Penha não se aplica a realidade de grande parte das mulheres indígenas do Brasil devido a distância geográfica, complexidade de organização das aldeias e falta de acesso a informação.

“A violência contra a mulher indígena não é só estupro. Nós passamos por constrangimentos de todas as formas. Por exemplo, quantas vezes já ouvi 'você não tem cara de índia!'. Se a mulher não fala mais a língua materna é brutalmente criticada. Se usa roupa também é criticada ou chamada de 'aculturada'. E o casamento sem que ela sinta vontade de se casar? E ainda quando a natureza é agredida, a mulher indígena também sente. A terra, a água e a mata são femininas." Marcia Kambeba, povo Omaguá Kambemba


Por: Projeto Redomas

Nenhum comentário: