quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Documentário: Gênero sob ataque

DOCUMENTÁRIO DE CLACAI - Genero bajo Ataque (Gênero Sob Ataque)


Este documentário (em espanhol com subtítulos em inglês) acaba de ser lançado pela CLACAI (Campanha Latino-Americana contra o Aborto Inseguro). Ele retrata o modo como os ataques contra um conceito distorcido de “ideologia de gênero” em quatro países estão sendo usados ​​para ganhar poder político por políticos conservadores de direita apoiados por conservadores nas igrejas católicas e evangélicas. Na Costa Rica, em uma recente campanha eleitoral nacional, um candidato conservador, adotando visões evangélicas contra o igual casamento e os direitos humanos, e contra o “gênero” quase conseguiu se tornar o presidente do país. Em seguida, no Peru, o filme analisa a extensão da violência e abuso sexual que existe no Peru, e o currículo que foi desenvolvido por um funcionário público respeitado para levantar essas questões nas escolas, ensinando sobre a igualdade de gênero (que perdeu seu emprego como resultado). Houve um contra-movimento liderado por religiosos e condenação de qualquer coisa rotulada com a palavra “gênero”. Por meio de litígios, os grupos conservadores tiveram o “gênero” removido do currículo escolar. No entanto, todo o objetivo tinha sido desafiar e reduzir a violência e o abuso sexual. Na Colômbia, o filme descreve como o referendo para aprovar o acordo de paz entre o governo e as FARC foi destruído por uma campanha evangélica alegando que o acordo de paz deveria abrir uma porta para a “anarquia sexual”. Isso foi apenas porque o acordo de paz, em relação à violência vivida por tantas mulheres durante os 52 anos de guerra civil, mencionava o gênero. O quarto relatório sobre o Brasil, mostra como grupos religiosos evangélicos aproveitaram a profunda crise política do país para recrutar um número crescente de seguidores, atacar “gênero” em programas educacionais como parte de uma campanha mais ampla contra a liberdade de expressão, expulsar Dilma Rousseff do cargo e ajudar a colocar um fascista no poder. O tema subjacente ao longo do documentário é a busca de poder político baseado na ideologia de direita por meio da religião. É flagrante e arrepiante. O tema subjacente ao longo do documentário é a busca de poder político baseado na ideologia de direita por meio da religião. 

Fonte: http://www.safeabortionwomensright.org/clacai-documentary-genero-bajo-ataque-gender-under-attack/


O documentário tem duração de 01:12h de produção, vale muito conferir. Para assisti-lo acesse aqui 

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Gênero e (in)justiça - em São Paulo

Gênero e (in)justiça: análise de decisões judiciais na perspectiva de gênero.

Confira na programação abaixo:




Para maiores informações clique aqui

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

A Bíblia: por teólogas feministas!

Teólogas feministas e protestantes lançam a "Bíblia das Mulheres".

Certamente é material para toda mulher engajada na luta feminista, dentro e fora do âmbito religioso. Mas, deve ser também a todas que sentem uma inquietante inconformidade com o sistema religioso patriarcal que reina majoritariamente nas religiões cristãs, principalmente no catolicismo.

Para maiores informações segue o link e boa pesquisa! 


quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Mulheres Negras

Em Goiânia - Mulheres Negras Movem o Brasil

O tempo é de movimento, por isso, mulheres engajadas não conseguem abster-se das necessidades presentes, seja na política, na cultura e na religião. É sempre tempo para um debate feminino, para um aprendizado, para uma roda de conversa, para fazer surgir uma nova luta ou fortalecer a que está em curso.

Mulheres especialmente de Goiânia, não percam esse momento.


sexta-feira, 30 de novembro de 2018

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Artigo da Dra. Sandra Duarte de Souza

MULHERES EVANGÉLICAS E VIOLÊNCIA DOMÉSTICA: O QUE O PODER PÚBLICO E A IGREJA TÊM A VER COM ISSO?


Resumo

O aumento do contingente de mulheres que se declaram evangélicas, por si só tem sido objeto de pesquisas que visam compreender a dinâmica religiosa brasileira, porém, o aumento do número de mulheres evangélicas que declaram terem sido agredidas por seus parceiros ainda carece de mais atenção de pesquisadoras e pesquisadores que trabalham sobre a violência doméstica. Dependendo do nível de envolvimento das mulheres evangélicas com a Igreja, esta pode desempenhar papel fundamental para a permanência ou para a ruptura de suas “fiéis” com casamentos violentos. Essa constatação gerou nosso interesse pela escuta de mulheres evangélicas em situação de violência e também de autores de violência, visando trazer à tona as formas como ambos compreendem as relações de dominação que se tecem no âmbito doméstico, e a possível influência de sua confissão de fé no processo de perpetuação ou de ruptura com o ciclo de violência. A pesquisa envolveu a escuta de oito mulheres pentecostais em dois grupos focais e também entrevistas com quatro homens autores de violência.

EVANGELICAL WOMEN AND DOMESTIC VIOLENCE: WHAT THE GOVERNMENT AND THE CHURCH HAVE TO DO WITH IT?
in recente decades, the increase of the quota of women who declare being Evangelical has been the subject of research aimed at understanding the Brazilian religious dynamic, however, the increase in the number of Evangelical women who claim to have been assaulted by their partners still needs more attention from researchers working on domestic violence. Depending on the level of involvement of Evangelical women with Church, this women can play a fundamental role for the permanence or for the break of its "faithful" with violent marriages. This finding raised our interest in listening Evangelical women in violence situation and perpetrators of violence, in order to bring to light the ways both understand the relations of domination that weave in the household, and the possible influence of your confession of faith in the process of perpetuation or break from the cycle of violence. The research involved eight Pentecostal women listening in two focus groups and also interviews with four men perpetrators of violence.

Palavras-chave


Violência Doméstica; Mulheres Evangélicas; Igreja; Desigualdade de Gênero; Domestic Violence; Evangelical Women; Church; Gender Inequality.

Para acessar o artigo completo, clique aqui

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Ontem foi dia de mulheres guerreiras!

O evento de lançamento da cartilha foi um sucesso! Vejam alguns momentos de uma tarde muito produtiva.



















Parabéns a todos e todas que se envolveram de forma decisiva para que esse dia chegasse! Nosso muito obrigado pelo esforço em estarem conosco nessa luta e pelo engajamento apaixonado à causa da violência contra a mulher.